Carregando página Daksa Digital Strategy

Por que a segmentação de mercado é fundamental?

Por que a segmentação de mercado é fundamental?

postado por Renato Casteleti
09/03/2018
Por que a segmentação de mercado é fundamental?

Você sabe o que é mercado? Podemos considerar esta palavra como o conjunto de agentes que compram e vendem produtos e serviços uns dos outros, todos os dias, desde o início dos tempos. Muito se fala em Segmentação de Mercado, às vezes de forma atrelada à política, às vezes à economia. Isso tudo mostra que o mercado é, acima de tudo, vivo.

Quando pensamos no conceito de mercado, especialmente no mercado consumidor, estamos colocando juntos milhões de indivíduos que têm diferenças entre si, mas que também guardam semelhanças.

É graças a estas semelhanças que o Marketing percebeu que uma Segmentação de Mercado é uma das principais maneiras de entender o público e fazer com que as campanhas empregadas na promoção de uma marca, produto ou serviço tenham melhores resultados. 

Segmentar o mercado significa pegar todas as pessoas deste mercado e dividi-las em grupos com características semelhantes, a fim de adotar estratégias específicas para estes segmentos. Veja as quatro etapas da segmentação:

1º: Selecionar os critérios para a realização da segmentação

Um momento inicial, em que se escolhem quais características do mercado serão levadas em conta. São muitas as condições possíveis: econômicos, sociais, geográficos, demográficos, pessoais, estilo de vida, comportamento e relação com o produto, identificação com a marca, facilidades de negociação, critérios psicológicos ou a mescla de dois ou mais destes critérios. 

2º: Descrever características dos segmentos 

Uma vez que os critérios tenham sido escolhidos e a segmentação feita, é hora de apurar quem, realmente, são essas pessoas. 

Exemplos: quantas destas pessoas são das classes A ou B. Quantas moram na cidade e quantas moram no campo. Quantas delas são consumidoras frequentes e quantas são esporádicas. Tudo de acordo com a necessidade de seu produto ou serviço.

3º: Seleção do segmento para “atacar”

Este já é um olhar de mercado. Agora que os segmentos já foram divididos e descritos, o time de marketing precisa discutir e se decidir sobre qual destes segmentos será o mais apropriado para concentrar as estratégias das campanhas. Para isso, informações adicionais podem ajudar.

Tamanho dos segmentos: naturalmente, é melhor atingir a um segmento maior, com mais pessoas ou, em alguns casos, segmentos menores, mas com maior poder de compra.

Qual a reação do segmento a possíveis novos concorrentes: existem mercados altamente vulneráveis à concorrência, enquanto outros são mais fiéis a um produto, serviço ou empresa, mesmo em tempos de novos players ou crise. É uma variável a se considerar.

Orçamento: diferentes segmentos exigem diferentes estratégias de marketing que, por sua vez, têm diferentes custos. Isso também precisa ser levado em conta durante a segmentação, com olhar para a rentabilidade do segmento.

4º: Mãos à obra

Agora que já temos segmentos bem desenhados na prancheta, é hora de definir quais as estratégias de marketing que serão empregadas para atingir a este ou aquele segmento com a maior assertividade possível, alavancando vendas e potencializando resultados. Algo impossível de se fazer com um mercado heterogêneo e não delimitado sob diversos critérios.
 

Posts Relacionados

Whatsapp contato